Em Notícia, Sem categoria

Documentário idealizado por Lauro Bergesch apresenta belezas do Taquari/Antas

Entusiasta dos encantos e potencialidades da região, Lauro Bergesch leva os rios do Estado às telas. O empreendedor apresenta Rios do Sul, um documentário que estreia com foco na Bacia Hidrográfica Taquari/Antas. Com pouco mais de 25 minutos, o curta-metragem integra o Projeto Exportando Belezas, que impulsiona o turismo estadual mundo a fora. “É a satisfação de um projeto concluído, que contempla as belas paisagens e história do nosso rio. Gosto de fazer isso: me mantenho ativo, em um espírito de atualização e convivência”, explica.

A iniciativa idealizada por Bergesch ganhou forma com o trabalho da Prosa Filmes, com coordenação de Monique Mendes, que contou com um rol de talentos locais, na retaguarda e à frente das câmeras. Entre eles, o diretor de fotografia e produtor local Gerson Gerhard; o diretor musical Max Lima e a escritora Ana Cecília Togni, a Tia Chica, autora de  A História da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas, com Gino Ferri  (in memoriam).

“Foi uma honra participar desse filme, que resgata muitas histórias. Foi um momento especial, de lembrar a importância da água, que tem seus direitos preservados pela ONU. É um belo trabalho. Como professora e pessoa que preserva a natureza, que aprecia o rio, que tem tantas lembranças de infância no Porto dos Bruder, fiquei muito orgulhosa”, destaca Tia Chica.  A História do Taquari Rio Taquari/Antas, também do autor encantadense, é o outro livro que embasa o documentário.

O Projeto Exportando Belezas lança Rios do Sul no próximo dia 10, em ação virtual do Viva o Taquari/Antas Vivo. Promovida pela Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) e Parceiros Voluntários, a tradicional ação de limpeza do rio vai ocorrer no segundo semestre. Para não deixar ninguém curioso, a gente apresenta o link do documentário no YouTube, em primeira mão:  https://youtu.be/wbUc7SCQ7T8 

Embarque nessa história.

Com a palavra
Revista Lazer –  Qual a proposta do Rios do Sul?
Monique Mendes – Em 2019, seu Lauro Bergesch nos trouxe a ideia de sobrevoar o RS e mostrar os rios vistos de cima. Readaptamos a proposta inicial e agregamos à narrativa um olhar mais leve e atual. A proposta é mostrá-los, trazer informações e depoimentos. É um documentário híbrido, com depoimentos reais e cenas fictícias de atores mirins interagindo com o rio. Faz uma costura com a Ana Cecília Togni, que escreveu um dos livros que baseiam a obra e é um dos fios condutores dessa narrativa. Começamos pela bacia Taquari/Antas, pela proximidade com o Vale, mas a ideia é fazer ainda de outras do RS. Também pela relação com o seu Lauro, que é o idealizador. Este é um projeto do Exportando Belezas.
 
Revista Lazer –  O documentário envolve passado, presente e futuro?
Monique – Os rios fazem parte da nossa história, possuem grande importância econômica, cultural, social – além de serem fonte de um dos recursos mais importantes para vida, que é a água. Neste documentário, resgatamos lembranças e fazemos uma ponte com o presente, uma costura validada na fala das pessoas que dão vida à história. Destaco também a importância do papel do cinema em oferecer ao espectador a oportunidade de reflexão e conhecimento sobre temáticas tão importantes como essa.
 
Revista Lazer –  Conte-nos detalhes do roteiro e da direção…
Alexandre Derlam – Para escrever o roteiro, busquei informações sobre os rios nos livros da Ana Cecília Togni e Gino Ferri, que foram importantes para subsidiar em termos de proposta narrativa, depois alimentada a partir dos depoimentos. Escolhemos três pessoas como principais participantes – a própria Tia Chica, que se sobressai por ser professora e pessoa ligada à questão ambiental; um pescador (Agenor Evald), que é o cara mais conhecedor das águas, habitante há muitos anos, que viu o rio se transformar; e o terceiro, o Geraldo Rohsig, com seu paraglider, que queria filmar o Taquari/Antas, da nascente ao seu final. A narração da Rita de Cássia traz a voz do rio, como se ele conversasse com o espectador. Temos uma dramatização de crianças, que interagem com o rio, para mobilizar as pessoas para saber usufruir de forma consciente dessa beleza natural. Abordamos a questão das cheias, da poluição, da seca, tão características da região. Contextualizamos e demonstramos, ao longo da história, a importância dos rios, que eram verdadeiras estradas e foram fundamentais para o crescimento das cidades. Andamos de lancha pelo rio, passamos por pontos importantes. Contamos com o trabalho valoroso do Gerson (Gerhard), que está numa coprodução conosco, que mora em Lajeado e conhece o rio a fundo. Sabia dos lugares e conhecia as pessoas fundamentais para o processo. Esse filme é muito dele, também foi diretor de fotografia, operou o drone, fez a finalização de imagens, a mixagem de som, enfim, um grande parceiro, inclusive fornecendo banco de imagens. Espero que as pessoas curtam o filme. É um projeto antigo, tivemos que aguardar um período por causa da pandemia, mas estamos felizes com o resultado.
 

Ficha técnica
Ideia original/idealização: Lauro Bergesch
Produção: Monique Mendes e Alexandre Derlam
Produção local: Gerson Gerhard (G Vídeo)
Realização: Projeto Exportando Belezas
Direção e roteiro: Alexandre Derlam
Direção de fotografia: Gerson Gerhard
Direção musical: Max Lima
Narração: Rita de Cassia
Som direto: Yan Carvalho Leotte e Alexandre Derlam
Finalização e mixagens de som: Gerson Gerhard
Imagens aéreas – drone: Gerson Gerhard
Imagens aéreas – paraglider: Geraldo Rohsig
Imagens solo: Gerson Gerahrd e Alexandre Derlam
Montagem: Yan Carvalho Leotte, Alexandre Derlam e Gerson Gerhard
Elenco: Sarah Mauer Mendes e Miguel Mendes Majolo
Depoimentos: Ana Cecília Togni, Geraldo Rohsig e Agenor Evald

Fonte: Jornal O Informativo do Vale/Lazer